Appfut

Sala das Copas


Esta sala conta a história das Copas do Mundo através de fotografias e vídeos.

 

1938 – No ano em que o mundo vibrou com Leônidas da Silva, dois corinthianos completavam a seleção: o centro-médio Brandão e o ponta-direita Lopes.

 

1950 -Baltazar, o “Cabecinha de Ouro”, foi o único corinthiano convocado e teve o privilégio de ser o primeiro jogador do Timão a marcar gol em Copas do Mundo: um contra o México e outro contra a Suíça.

 

1954 -Baltazar sobreviveu ao “Maracanazo” e foi para a Copa da Suíça, onde fez mais dois jogos e marcou um gol. Cabeção foi goleiro reserva.

 

1958 - Na primeira conquista mundial do Brasil, o Corinthians cedeu o goleiro Gilmar, titular absoluto, e o lateral esquerdo reserva, Oreco.

 

1966 - Garrincha, mesmo em má fase, o bicampeão mundial foi convocado para a disputa de sua terceira Copa do Mundo pela Seleção.

 

1970 -Rivelino, jogou 5 jogos, fez 3 golaços e ganhou da torcida mexicana o apelido de Patada Atômica. Ado, mais um goleiro corinthiano em Copas, ficou na reserva.

 

1974 -Rivelino herdou a camisa 10 e disputou todos os 7 jogos pelo Brasil, marcando 3 gols. Ao lado de Zé Maria, que jogou 4 jogos, levaram a seleção ao 4º lugar.

 

1978 -Amaral foi contratado pelo Corinthians quando a Seleção Brasileira ainda estava se preparando para a Copa. Disputou os 7 jogos na Argentina e ajudou o Brasil a alcançar o 3º lugar.

 

1982 – Quis o destino que Sócrates, capitão daquela fantástica seleção, não pudesse orgulhar a Fiel Torcida levantando o troféu de Campeão do Mundo. Ele jogou 5 jogos e marcou 2 gols.

 

1986 – O goleiro Carlos, o lateral direito Édson Boaro e atacante Casagrande começaram como titulares, status mantido apenas pelo goleiro que permaneceu invicto por 4 jogos, até cruzar com a França nas quartas de final.

 

1994 – Viola foi o 5º corinthiano Campeão do Mundo. Jogou apenas 15 minutos. No 2º tempo da prorrogação no final da Copa...

 

1998 - Gamarra e Rincón: a Copa dos estrangeiros corinthianos. O zagueiro paraguaio e o volante colombiano foram protagonistas em suas respectivas seleções. Gamarra, inclusive, foi eleito melhor zagueiro da Copa do Mundo de 1998. Detalhe: o zagueiro não cometeu nenhuma falta durante os quatro jogos que disputou.

 

2002 - Dida, Vampeta e Ricardinho, integrantes do time campeão do Mundial de Clubes da FIFA de 2000 também ajudaram a seleção nacional a conquistar o mundo dois anos depois. As cambalhotas de Vampeta no Palácio do Planalto tornaram-se um dos momentos mais marcantes das comemorações do penta.

 

2006 -Ricardinho, disputou dois jogos, tornando-se o terceiro corinthiano a representar o time em mais de uma Copa do Mundo. Mascherano e Tévez disputaram 4 jogos pela Seleção Argentina.